quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

AMOR AMARGO - JENNIFER BROWN

Olá Pocktes!!

Tudo bem com vocês? Espero que sim. Esse ano voltei a participar dos desafios mensais, já conclui as três metas, e vim falar um pouco sobre um dos livros ótimos que li, que foi Amor Amargo da Jennifer Brown, autora do  Livro a Lista Negra.

O livro Amor Amargo amor, escolhi como Um livro que você escolheu pela capa do desafio que realizamos todos os anos. Caso você tenha interesse em participar  é só baixar a planilha e conferir nossos desafios e não esquecer de utilizar a #DESAFIOLITERARIOCP2019 para nós curtimos.

Título: Amor Amargo
Autora: Jennifer Brown
Editora: Gutenberg
Ano: 2015
Nº Páginas: 256
Classificação: 4 


SINOPSE: Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado. Até Cole aparecer. Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade… Em um retrato realista de um relacionamento conturbado, a autora Jennifer Brown – do sucesso A Lista Negra – nos leva até o limite de nossos sentimentos.


RESENHA:

Alexandra Bradford (Alex) é uma adolescente normal de 17 anos, que está fazendo o último ano da ensino médio, é tutora de inglês e escreve poemas, além de trabalhar para conseguir realizar a viagem dos seus sonhos com seus dois melhores amigos Bethany e Zach.
Alex tem duas irmãs, a mais velha faz universidade, e a mais nova Célia, que mora com ela e o pai, porém Alex vive em constante reflexão, pois acredita que a mãe não a amava, por isso queria ir embora para o Colorado, onde acabou sofrendo um acidente e morrendo, o que deixou Alex ainda mais sentida. O Pai não falava nada, as irmãs superam, mas ela ainda tinha muito dor guardada.
Alex parece está vivendo as maravilhas com seus amigos e o planejamento da viagem, até que as coisas começa a mudar com a chegada de Cole, o novo aluno e tutelado de Alex.

“Era espantoso se dar conta de que era possível se acostumar a qualquer tipo de vida”
Alex se encanta com Cole, ele é bonito, simpático e popular, e dar super atenção a ela, além de mostrar interesse por seus poemas e a viagem, e tudo isso em falar o quanto ele é romântico, de dar presentes, lembrar datas e ficar horas esperando ela sair do trabalho. 
Mas as coisas começa a mudar, pois Cole não gosta da amizade de Alex com Zach, pois acredita que Zach é apaixonado por Alex, e quer roubar dele, assim como também não gosta de Bethany porque toma muito o tempo de Alex. 
Alex acaba de afastando dos amigos, por acreditar e não querer perder Cole, pois esta apaixonada. Mas no primeiro acesso de raiva, Cole a machuca fisicamente e a chama de nomes horríveis, mas ele perde perdão e ela acredita que foi só um pequeno incidente.
“E assim, sem mais nem menos, me dei conta de que, querendo ou não, o que tinha acontecido no dia anterior já tinha começado a me definir; eu estava inventando pretextos para justificar o que ele tinha feito comigo.”
Alex ainda tenta unir Zach, Bethany e Cole, mas a tentativa sai errado, e mais uma vez ela acaba perdendo os amigos e mais uma vez sofrendo abusos físicos e psicológicos, mas ela acredita que já deixou tanta coisas por Cole, que não vale a pena desistir dele, e ela o ama, e acredita que sejam alma gêmea. 
Alex começa a ficar receosa de falar ou fazer algo que chateie Cole, ela não vai mais as reuniões com os amigos sobre a viagem, e não deixa mais nem ser abraçada por Zach, pois Cole não gosta. Todas as vezes, Cole perde perdão, deixa flores e bilhetes para Alex, além de prometer que será a última vez, e que ele esta tentando mudar por ela, até dizer que esta fazendo acompanhamento com psicologo, para ser uma pessoa melhor. 
Mas mesmo que ela não faça essas coisas, começa a perceber que Cole não vai mudar, e mesmo que ela o ame, ele não mudará. 

“Eu amava Cole, mas, às vezes, amá-lo era como andar de montanha-russa sem conseguir recuperar o fôlego entre as curvas e quedas. ”
Alex não sabe mais o que fazer, tem vergonha de contar para os amigos. E até acredita que merece o que está passando. Ao conhecer a família de Cole, ela percebe o quanto o pai é machista e a mãe submissa, além de apresentar vestígios de abusos, então o costume vem de casa, de como o próprio pai trata a mãe, ele aprendeu que as mulheres devem ser tratas assim, e que jamais devam falar o que eles devem fazer, o achar o que devem fazer. 
Alex sofre, não quer acabar com Cole, mas descobre que ela não é a primeira a sofrer os mau tratos dele, e se não fizer nada, ela ainda pode sofrer muito mais. Ela cria coragem e conta para a chefe, que a considera como uma filha, e depois esta decidida a larga-lo, mas qual a surpresa dela ao ver Cole a esperando fora do trabalho, e com uma fúria descontrolada, porque vi Alex conversando com Maria, sua ex. 
Cole bate em Alex, ao ponto de Alex desistir de viver, mas por sorte sua chefe sai, e consegue faze-lo parar. Alex sobrevive, mas com cicatrizes que vai demorar a cicatrizar.
"Olhei para a outra poltrona e quase dei um pulo. Eu tinha pensado que não havia ninguém, mas, ali, parecendo uma bolinha de tão encolhida, estava uma mulher magra como um palito e com imensos olhos vazios. Tinha a cabeça deitada em um dos braços da poltrona, as pernas encolhidas sobre o assento, os braços apertados em volta das canelas. Ela parecia uma criancinha com medo de uma tempestade. Olhando para nós dois, ela piscou devagar, mas não disse uma palavra."
Essa é uma história intensa, que fala sobre relacionamentos abusivos, de perda familiar, e não só dos que morreram, fala sobre uma amizade que vem desde a infância, mas acima de tudo fala sobre superação, e mostra que é difícil, e muito sair de relacionamentos assim, mas que tem uma saída. Que você deve buscar ajuda, e não se sentir envergonhada, por que  não é sua culpa o que o outro faz.
Esse livro é um prova de resistência e superação, que aquece seu coração mesmo com todo o drama. A amizade dos três personagens é encantar qualquer um. Super indico esse livro, a autora Jennifer Brown, mas uma vez construiu uma história tensa, mas de forma tão simples, mas bem fechada que prende o leitor do inicio ao fim. 


Beijos até a próxima...





segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

RESOLUÇÕES DE ANO NOVO - DINHEIRO

Oi pockets!!
Quantas vezes você já chegou no fim do mês sem grana e revoltado pois o seu salário não deu??? ☹☹

Talvez você esteja meio como Becky Bloom do livro "Os delírios de consumo de Becky Bloom" ela é uma jovem que adora comprar. E por isso seu salário nunca é o suficiente.
Apesar de fictícia, a Becky reflete a realidade de muitas pessoas atualmente.
O problema é que na maioria das vezes a gente gasta muito mais do que ganha. Estoura o cartão de crédito e nossa vida financeira vai virando uma bola de neve até o momento em que ela nos engole.
E para não ficar como a Becky Bloom do livro, nós estamos determinados a mudar (eu também ), e agora vamos conhecer algumas dicas que podem te ajudar a esticar o seu salário e melhor ainda fazer ele render. 

A primeira coisa que temos de ter em mente é que antes de começar a gastar a é: Guarde 10% de tudo que ganhar para investir. Pode até parecer estranho mas na verdade quando você cria este habito, além de estar pensando no futuro criando um patrimônio, esta atitude te obriga a ser mais criativo ao longo do mês já que você a começa com um pouco menos.

E como fazer render os outros 90% que sobraram?
A segunda coisa a fazer é limitar a 30% do total da sua renda com os gastos do cartão de credito. Apesar de muito pratico, o cartão de credito pode ser o vilão das suas finanças. Manter vários cartões com limites maiores que a sua renda total e com vencimentos diferentes cria a falsa ilusão de que você tem uma renda maior do que realmente tem. Então se possível tenha apenas um cartão e controle todas as suas despesas para não ultrapassar os 30% da sua renda.

"Ao invés de ter um relacionamento com meu cartão de credito eu teno um relacionamento com alguém que me ama. E nunca me recusa."
(Filme  Os delírios de consumo de Becky Bloom)

Quando for comprar um bem de consumo, fuja das parcelas pequenas mas com juros altos. Compare o valor a vista com o valor a prazo. As vezes esperar um pouco e adquirir o produto a vista pode ser a melhor saída.

"Se você costuma gastar tudo que ganha o mais provável é que um aumento do dinheiro disponível apenas resulte em aumento de despesas."
(Pai rico pai pobre) 

Gastar mais do que você ganha pode fazer a sua vida virar uma loucura. Uma dica simples e anotar todos os gastos e desta forma descobrir onde esta o ralo das suas finanças. Quando você não sabe com o que gasta o seu dinheiro na maioria das vezes gasta mais do que poderia com coisas que você nem precisa. Fique atento a suas pequenas compras.

"Mantenha as suas despesas e débitos ao mínimo."
(Pai rico pai pobre) 

Se você assim como eu e louco por livros aqui vai uma dica valiosa, estabeleça a meta de só comprar um novo livro após ler pelo menos 5 dos que já estão na sua estante. A compra por impulso é aquela compra não planeja e ela pode ser vilão do seu dinheiro.

Manter uma planilha de controle das suas despesas pode te ajudar a manter a sua saúde financeira.

Reinvista os rendimentos das sua poupança. Reinvistir o que poupou resultará em um patrimônio para o futuro. Pesquise as melhores opções de investimento do mercado. Lembre´se que as máximas nem sempre são verdadeiras, que um imóvel só pode ser considerado investimento se não for a sua casa e sim um bem que você pode dispor.

"Tem de poupar e economizar para poder investir e ser rico."
(Pai rico pai pobre)

Espero que estas dicas te ajude a gerir melhor o seu dinheiro.
Me conta aí nos comentários se você gostou.
Beijos...
   




sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

PROJETO - POCKET KIDS



Olá Pockets!!!
Aqui no Blog/IG Cultura Pocket estamos sempre buscando maneiras de interagir e desenvolver o habito da leitura.

E para consolidar este ideal iniciaremos em Março o Projeto “POCKET KIDS”.

O POCKET KIDS é um projeto voltado para crianças 7 a 12 anos que queiram desenvolver o habito da leitura e interagir com outros leitores.

Então vamos conhecer como o projeto irá acontecer:
O participante deverá ter um padrinho, ou seja, a pessoa que se responsabilizará pelo participante garantido que ele cumprirá as regras do projeto.
Este padrinho auxiliará no preenchimento do formulário de participação e explicara as regras ao participante.
Uma vez inscrito no projeto ele participara de um projeto de troca de livros, cartas e mimos.
Após o período de inscrição faremos um sorteio para organizarmos a rota de envios.
O primeiro envio será feito pelo blog/IG Cultura Pocket, que atuará como mediador do projeto.
Quando o inscrito receber a primeira cartinha ele e o padrinho enviaram para o próximo leitor.
Poderão ser inscritas crianças menores de 7 anos desde que o padrinho, se responsabilize por ler o livro recebido com a criança inscrita. 
O pacote do projeto deverá conter obrigatoriamente:
  •  01 livro (podendo ser usado desde que em bom estado)
  • Pelo menos 01 marcador para a utilização no livro que será enviado
  •  01 cartinha escrita à mão pelo participante, falando do livro que esta enviando se gostou e contando um pouquinho dele.
  • 01 mimo para o leitor seguinte que pode ser um item de papelaria
O “padrinho” responsável devera informar em ate no máximo 5 dias após o recebimento o código de envio para o próximo leitor.


O participante/responsável deverá seguir o IG @pocketCultura e postar nas redes sociais uma foto mostrando o pacote recebido com a #CulturaPocket e #PocketKids

E aí gostou da ideia?

Agora é só preencher o formulário de participação e iniciar esta aventura com a gente.
A inscrição no projeto começa hoje vai até o dia 02 de março.



Beijos



segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

II DIÁRIO DE LEITURA - IT A COISA - STEPHEN KING


Oi pockets!!!!
Hoje eu voltei para falar um pouco do nosso projeto de leitura coletiva do livro It a coisa do autor Stephen King. 
Este é um desafio bem grande pois serão quase três meses de leitura. Então vamos a alguns detalhes do progresso desta leitura.
Toda a trama gira em torno da cidade de Derry. Esta cidade é uma das três cidades fictícias mais famosas criadas pelo autor (Castle Rock, Jerusalem's Lost e Derry) e várias histórias e contos do autor se passam nestas cidades. 


A primeira vez que Derry apareceu foi no conto "The Bird and the Album", voltando a aparecer em "It a coisa". Mas estas não foram suas únicas aparições pois ela também será revisitada em "Insônia", "Saco de ossos", "O apanhador de sonhos" e "Novembro 63". Também aparece no conto "Extensa Curta" do livro "Escuridão total sem estrelas".

Depois de sermos introduzidos na história vamos conhecer um pouquinho de cada um dos personagens principais da história e como suas vidas estão maio de 1985 quando começam a receber as ligações de Mike convocando que voltem a Derry para cumprirem uma promessa feita mais de 20 anos atrás.
Stanley Urin: Contador com uma carreira em franca ascensão,  casado com uma professora.
Rich Tozier: Um DJ com uma carreira promissora em uma rádio com uma habilidade incrível para imitações.
Benjamin Hanson: Um arquiteto renomado, rico e solteiro.
Eddie Kaspbrak: Motorista de famosos, casado com uma mulher com aparência semelhante a da mãe  (bizarro), viciado em remédios.
Beverly Marsh: Estilista talentosa, casada, em uma relação extremamente abusiva. Esta me deixou chateada pois a personagem e apresentada pelo marido e não por ela mesma.
Bill (William) Denbrough: Famoso escritor de terror, casado com uma atriz. Esta trabalhando na adaptação de um roteiro. Este acho que foi inspirado no King rsrs.
Mike Hanton: Bibliotecário em Derry, este é o único que nunca saiu da cidade e é ele quem irá convocar os demais.
Apesar de já ser possível perceber que algo liga todos eles a um passado em comum, é como se todos sofressem de uma amnésia da qual só despertam após a ligação de Mike.

"Você já ouviu falar, Ricky Lee, de uma amnésia tão completa que você nem sabia que estava com amnésia?"

"É como ter um caso de amnésia tão severo que você nem sabe que tem. E quando Mike Hanlou ligou..."

Começamos a conhecer os eventos de 1957 que vão levar ao pacto. Algo descoberto por Mike em suas pesquisas revela que a cidade esconde muitas histórias sinistras desde a sua fundação. 
Esta sendo uma experiência muito boa pois a autor vai te apresentando a história aos poucos. Então é possível se familiarizar com cada um dos personagens e suas história. Ben até agora é  meu favorito de longe. Tem uma personalidade tranquila, é um apreciador de livros e frequentadores da biblioteca.

Se você também quiser ler com a gente ou se já leu está história me conta o que achou.
Volto depois em outro post para te contar como esta a leitura.
Beijos,




terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

LEITURA COLETIVA O JARDIM DAS BORBOLETAS - DOT HUTCHISON

Olá Pocktes!!

"Não fazer uma escolha é uma escolha. Neutralidade é um conceito, não um fato. Ninguém vive a vida desse jeito, não realmente."

 Final do mês já, janeiro passou rápido né? E com ele, mas uma leitura coletiva concluída. O livro do mês foi O Jardim das Borboletas da autora Dot Hutchison, ele ganhou em votação e quase unânime.

Esse livro trás uma história tensa, que nem sempre estamos preparados para ler, mas é uma leitura que aborda um tema impossível de não ser discutido e refletido pelo teor de emoções e sentimentos que ao lê gera em cada pessoa.


Título: O Jardim das Borboletas
Série: V.1, The Collector
Autora: Dot Hutchison
Editora: Planeta
Ano: 2017
N° Páginas:304
Classificação: 5


Sinopse: Quando a beleza das borboletas encontra os horrores de uma mente doentia. Um thriller arrebatador, fenômeno no mundo inteiro. Perto de uma mansão isolada, existia um maravilhoso jardim. Nele, cresciam flores exuberantes, árvores frondosas... e uma coleção de preciosas “borboletas”: jovens mulheres, sequestradas e mantidas em cativeiro por um homem brutal e obsessivo, conhecido apenas como Jardineiro. Cada uma delas passa a ser identificada pelo nome de uma espécie de borboleta, tendo, então, a pele marcada com um complexo desenho correspondente. Quando o jardim é finalmente descoberto, uma das sobreviventes é levada às autoridades, a fim de prestar seu depoimento. A tarefa de juntar as peças desse complexo quebra-cabeça cabe aos agentes do FBI Victor Hanoverian e Brandon Eddinson, nesse que se tornará o mais chocante e perturbador caso de suas vidas. Mas Maya, a enigmática garota responsável por contar essa história, não parece disposta a esclarecer todos os sórdidos detalhes de sua experiência. Em meio a velhos ressentimentos, novos traumas e o terrível relato sobre um homem obcecado pela beleza, os agentes ficam com a sensação de que ela esconde algum grande segredo.
RESENHA:

A história começa com o interrogatório da personagem Maya, uma menina de 17 anos, que vai relatando tudo que passou, juntamente com as outras 20 meninas no cativeiro chamado jardim, onde um psicopata milionário criou um jardim para aprisionar e abusar de meninas, a qual ele achava linda. Todas recebia um nome de borboletas, que correspondia com o tipo de tatuagem que receberiam nas costas, além disso recebia um novo nome, e para terror maior das meninas as borboletas tinham um prazo de vida determinado, que era até os 21 anos.

No inicio da leitura, percebemos que os investigadores Hanoverin e  Eddison desconfiam da participação de Maya no caso, pois para uma vitima, ela tem uma confiança e uma inteligencia diferenciada pela idade. 
"- Nós somos o FBI. Normalmente, as pessoas acham que somos bonzinhos.
- E por acaso Hitler se achava um homem mau?"


Por ter filhas da idade de Maya, Hanoverin consegue dialogar melhor com ela, e nessa troca de confiança, Maya vai contando todos os detalhes do que as "borboletas" passavam no dia a dia do jardim, dos abusos e crueldades que sofria tanto na mão do jardineiro, como de seu filho Avery, que era um verdadeiro escroto, maniaco, sádico, que sentia prazer em machucar as borboletas, tanto que algumas até morreram com seus abusos físicos.

Mas Maya não entregava tudo muito fácil, sempre levava a conversa para o ponto que queria,por isso levantada suspeitas, Maya parecia querer esconder algo. E vamos percebendo suas atitudes, através do que vamos sabendo da sua vida, desde a infância até a adolescência quando vai morar sozinha, e com uma identidade falsa.
"Essa garota nunca teve um super-herói. Ele se pergunta se algum dia ela tinha desejado um."

"(...) Você parece sempre imaginar que fui uma criança perdida, como se tivessem me largado na rua como lixo. Mas as crianças como eu nunca estão perdidas. Talvez sejamos as únicas que nunca se perdem. Sempre sabemos exatamente quem somos e aonde podemos ir. E onde não podemos ir, é claro."

Maya, mesmo não querendo acaba se tornando a líder das meninas, além disso o jardineiro tem um "amor" diferente para com ela, pois ela é forte e luta pelas melhoras das meninas, e Avery a odeia, pois ela mão a temer, como ele gosta. Maya luta para que as meninas consigam pequenas liberdades, para que suas mentes não acabem desmoronando.

Pelos olhos de Maya, enxergamos meninas talentosas, que busca não esquecer quem realmente são, assim como outras parecem aceitar que jamais serão elas de verdade. Existem as que tentaram ganhar a atenção do jardineiro para que pudesse se livres, mas perceberam que não adiantaria, pois ele acredita cegamente que está fazendo um bem a elas.

Mas as coisas mudam, quando surge o filho mais novo do jardineiro Desmond. Ele é uma incógnita para as meninas, principalmente para Maya. Mas Desmond é apresentado as meninas, e parece ser igual ao pai, "ama" as borboletas como se fossem delicadas. Maya tenta mostrar a ele o que realmente acontece dentro do jardim, e vai tentar usar o amor dele para libertar as meninas.
- Sempre dá para ficar mais maluca. - Ela sorri ao dizer isso, mas ele sabe que não deve confiar. Não se trata de um sorriso simpático, não é o tipo de sorriso que deveria ser facilmente exibido em uma garota de sua idade. - É a vida, certo?"

Mas as coisas não acontece muito bem, pois Desmond parece acreditar no pai, e além disso, cria um ciúme e obsessão maior em Avery, que acaba tratando as meninas ainda pior, e ainda mais que o pai, "deixou" Maya apenas para Desmond.

Quando Avery machuca tanto uma das meninas, que ela acaba não aguentando, Maya se utiliza disso para mostrar a verdade sobre o pai e sobre o jardim. E é quando Desmond enxergar o que realmente acontece, mas Maya não confia nele para fazer a denúncia, pois ele só pensa em proteger a mãe dele. Sabemos desde o inicio que as meninas foram libertadas, mas não sabíamos como, e esse desfecho do livro nos deixar surpreendidos, principalmente com Maya e sua história final. 

A história é intensa, forte e com uma temática que deixa muitos em pedaços, pois rapto, abusos físico e psicológico, e família não são fácies de lidar, ainda mais quando é descrito de modo realista e com os detalhes cruéis que cada menina passou. A história mesmo sendo tensa, é maravilhosa, que te prende do inicio ao fim, apenas peca em uns detalhes, pois deixa pontos soltos que deixa o leitor curioso para saber mais.

Foi uma leitura coletiva que rendeu debate, e desabafo de sentimentos contraditórios em todos. Indicamos a leitura, mas para quem tem estômago para aguentar a verdade nua e crua.
(...) Se você não olhar para a coisa ruim, a coisa ruim não pode ver você, certo?"
Beijos até a próxima.


segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

DESAFIO LITERÁRIO 2019 - FEVEREIRO

Olá Pocktes!!

E 2019 está correndo, assim como nossas leituras. E fevereiro se inicia com leituras já definidas e claro com um toque especial, porque é meu mês de aniversário (rsrs), é minha gente estou ficando velhinha, mas meu amor por livros só aumenta.

E como a já foi explicado no desafio de janeiro a ideia do desafio é vocês escolher três livros que estão parados na sua estante a bastante tempo. Nós montamos uma planilha que você pode baixar e seguir para ter uma noção do que pode escolher para os desafios. 

Então vamos conhecer os meus escolhidos este mês de fevereiro uma TBR super especial.

1 - Um livro que vocês ganhou - Par Perfeito da Katie Ashley
Eu ganhei esse livro no meu aniversário de 2017, então já faz um tempinho que eu ganhei. Esse livro faz parte de um box de três livros, esse é o terceiro da trilogia. No primeiro e segundo livro conta a história de Emma Harrison e Aidan Fitzgerald que se conhecem no elevador e acabam tendo uma proposta interessante. E é neles que conhecemos os personagens de Par perfeito que será Megan McKenzie e Pesh Nadeen, e que não será nada fácil para Pesh conqusitar Megan, pelo que ela passou antes com o ex-namorado.

 
2- Um para ler em um dia - Máscaras da FML Pepper
A esse livro é um muito esperado, porque quem conhece a trilogia Não Pare da autora Fml Pepper, vai querer realmente saber o que acontece com os personagens da trilogia, que são um amorzinho, e que acaba nos conquistando porque é uma história totalmente diferente de que estamos acostumados e um universo criado por uma autora brasileira, que é um amor de pessoa. Pense numa autora fofa, que fala com você como se te conhecesse, super indico a trilogia Não Pare.

3- Um livro polêmico - Mas Escuro da E. L. James
Acredito que esse realmente é polêmico né? A trilogia que gerou um estrondo danado nas mídias e principalmente quando saiu o filme. Essa trilogia que agora tem 5 livros lançados, porque tem a versão do tão aclamado Christian Grey é um "Amor e ódio", porque uns amam, em quando outros odeiam e acha críticas sobre a história. Eu Sou apaixonada pela história, embora não goste muito da Anna por achar a mesma muito besta. Gosto da história, principalmente dos livro na versão do Grey, porque podemos entender bem seus sentimentos. 

E não acaba por ai minhas leituras não. Eu participo de alguns leituras coletivas, e esse mês de fevereiro já tem planejado as leituras a seguir:

It a coisa é projeto que vai até março, o clube de Jane Austen é projeto junto com o Dna literário, Corte de Névoa é projeto com amigas para tentar finalizar a série, Assassinato de Roger é projeto de leitura de todos os livros da Agatha até 2021, Brumas de Avalon é com amigos para desencalhar da estante, o meu está desde 2015 na estante para ler, e a interrogação é porque ainda não decidimos no grupo do mimimi.

E no mês de fevereiro ainda tem leitura coletiva do @CULTURAPOCKET O ódio que você semeia e Corações quebrados em parceria com o @FORTALBOOKS, não irei ler porque já li, mas super indico.


Se ler algum dos desafios não se esqueça postar nas redes socais e de colocar a #DesafioLiterario2019CP para nós curtimos.

Beijos...