sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

DESAFIO LITERÁRIO - DEZEMBRO 2018

Oi Pockets!!!
Dezembro já está acabando. Este mês resolvi fazer o inverso, postar o desafio quando terminasse as leituras do mês.
Foram muitas leituras este mês. No nosso grupo do whatsapp fizemos um desafio de ler 50 páginas todos os dias para tirar o atraso nas leituras. Quem acompanha o nosso ig viu que deu para ler bastante.
Mas agora bora saber quais foram as leituras do desafio deste mês.


01 - Um livro que o título tenha a primeira letra do seu nome, no meu caso J.
Escolhi Jantar Secreto - Raphael Montes
Que livro e esse!!!😲😲😲
O livro não deixa você larga-lo até terminar. Ele conta a história de quatro amigos que saem de uma cidade do interior para morar no Rio de Janeiro e depois de várias frustrações profissionais e financeiras descobrem uma maneira de ganhar uma boa grana. Organizando um jantar secreto com um cardápio inusitado. Você fica apreensivo do início ao fim. E o fim, puta que pariu, é um soco na cara. Super recomendo!!!

02 - Um livro com capa vermelha - Para o Dezembro vermelho de luta contra a AIDS
O escolhido foi KINDRED-Laços de sangue - Octavia E. Butler. Este eu vou falar pouco, afinal ele é o nosso livro da leitura coletiva de dezembro e eu quero fazer a resenha para falar muito sobre ele. Mas só para ter uma idéia, Dana é uma escritora que de repente começa a viajar no tempo para uma época em que aindagação existia escravidão nos Estados Unidos. São muitas lições e eu prometo caprichar na resenha dele.

03 - Um livro sobre Natal - Um dia em dezembro - Josie Silver.
Este não foi eu que escolhi, na verdade ele foi escolhido pelo grupo de leitura coletiva do qual participou o Mimimi. Os livros indicados deste mês tinha de falar sobre natal o que foi ótimo porque acabou dando para colocar no desafio.
Sabe aqueles livros que até parece que você está vendo um filme de natal. Ele conta a história de Laurie e Jack, mas seria muito fácil se fosse só isso né então temos a Sarah também.  Quando Laurie se apaixona por um rapaz que ela vê lendo um livro no ponto de ônibus nunca poderia imaginar que sua melhor amiga iria apresenta-lo a ela como o amor da sua vida um ano depois. Muitos desencontros e uma passagem de tempo bem longa. Este não foi o meu preferido apesar de ele ter todos os elementos para um site história bem fofa de amor. O bom é que é uma leitura rápida e cheia de clichés.

Além dos desafios consegui ler vários outros livros e bater a meta de leitura de 2018.


Palmas pra mim. 👏👏👏👏👏
E como 2019 já está batendo na porta preparamos uma nova planilha de desafios 2019. A ideia é você ler um, dois ou os três desafios. Tentando encaixar os livros que estão na sua estante.
Se você conseguir não esqueça de marcar a #DesafioLiterario2019CP para eu curtir.
Beijos...








RESOLUÇÕES DE ANO NOVO


Oi Pockets!!!
Esta é aquela época do ano em que a gente faz várias metas, planos e recomeço. 
RECOMEÇO...

Quando a vida bater forte e a sua alma sangrar.
Quando esse mundo pesado lhe ferir, lhe esmagar.
É hora do recomeço. Recomece a acreditar.

Confesso que esta palavra apesar de tão simples vem carregada de possibilidades. 
O fim de um ano e o começo de um novo nos dá a oportunidade de fazer tudo diferente de repensar nossas decisões e sonhar novamente.
E para te ajudar com estas resoluções de ano novo eu trarei todos os meses um novo post com dicas para te ajudar (e me ajudar rsrsrs) a tornar reais estas Resoluções de Ano Novo.
Teremos dicas para controlar as finanças, perder peso com uma alimentação mais saudável, melhorar seu currículo, ler mais, viajar, mas acima de tudo ser mais feliz.
Então minha sugestão é que você comece a seguir o nosso blog para acompanhar todos os post.
Enquanto o primeiro está sendo produzido vou deixar com você este poema inspirador do Bráulio Bessa.


Vamos fazer juntos de 2019 um ano inesquecível!!!!!


quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

O SOL É PARA TODOS - HARPER LEE


Oi Pockets!!!
Como eu havia comentado com vocês no mês de novembro eu tinha separado o livro "O sol é para todos" para ser um dos meus desafios do mês. Hoje venho compartilhar com vocês minhas impressões sobre este livro, que é tido por muitos como essencial na lista de leitura.
Pois bem então vamos lá.

O livro foi publicado no ano 1960 e virou roteiro para um filme de mesmo nome no ano de 1962, sendo inclusive ganhador do Oscar de melhor roteiro adaptado.
A historia é narrada em pela personagem Scout uma menina que esta sendo criada em Maycomb-Alabama no ano 1936. Scout e seu irmão Jem são filhos de Atticus Finch, advogado, que descende de uma família antiga e próspera na região que teve sua fortuna graças ao algodão e escravos. E começa a partir de uma fato estabelecido, uma fratura que deixou algumas pequenas sequelas em Jem, e os fatos que levaram até aquele terrível incidente vários anos antes.

"Só existe um tipo de gente: gente."

Apesar de a escravidão ter acabado nos Estados Unidos em 1863, a cidade em que irá se passar a historia ainda é o cenário de muito preconceito, e este é com certeza o pano de fundo principal desta historia. O preconceito é analisado através da fala de uma jovem menina e seu irmão, que tentam entender o mundo a sua volta e o comportamento muitas vezes controverso de seus moradores. 
Scout, Jem  e Dil (este ultimo sobrinho de uma moradora da cidade que passa as ferias lá) nos levam a conhecer através de sua perspectiva infantil todos os moradores da cidade. Estes terão um papel fundamental na historia principal. Durante toda a primeira parte do livro iremos acompanhar suas aventuras e brincadeiras, os primeiros dias na escola, os dramas, as separações de classe social. Seu convívio com a família e com a cozinheira Calpurnia uma negra que trabalha para eles e que muitas vezes fará o papel de mãe destas crianças, uma vez que a mãe deles já morreu.

"Mas antes de ser obrigado  a viver com os outros, tenho de conviver comigo mesmo A única coisa que não deve se curvar ao julgamento da maioria é a consciência de uma pessoa."

Curioso é que antes mesmo de chegarmos no conflito principal do livro,  o julgamento de um negro acusado de estuprar uma jovem branca, defendido por Atticus Finch, podemos perceber o caráter do pai e vamos também acompanhando o desenvolvimento das crianças. 

imagem do site www.thinglink.com
Nesta figura ao lado temos uma ideia da cidade de Maycomb e podemos situar locais onde fatos importantes da historia deste livro ocorreram. No site em que ela está hospedada e possível inclusive conhecer algumas curiosidades da historia clicando cobre alguns pontos do mapa. o link para você conferir e só clicar aqui

"Para nosso tribunais todos os homens nasceram iguais."

Apesar de o julgamento ser talvez o ápice da historia o que fica ao final da leitura vai muito além disso. O livro e repleto de frases que nos levam a reflexão sobre como somos capazes de  de julgar e que muitas vezes,  mesmo tendo certeza do que é o certo a se fazer, somos incapazes de faze-lo.
As lições que o personagens Atticus passa aos filhos vai do respeito ao próximo, manter-se fiel ao seus valores morais, ser paciente pois a mudança na sociedade ocorre de maneira lenta mas que não podemos desistir delas.

"Estamos dando um passo a frente, pequeno mas, mesmo assim, um passo."

Muitas coisas me chamaram a tenção nesta historia mas algumas delas eu gostaria de ressaltar. Entre elas é que, apesar de todas as conquistas, vivemos ainda infelizmente em uma sociedade preconceituosa. O negro sofre preconceito até os dias atuais, a mulher que é vitima de estupro ainda é muitas vezes tratada como a causadora do assédio, somos muito melhores em falar que fazer, temos muita dificuldade de nos posicionarmos ainda que saibamos distinguir o certo do errado.

"Existem coisas no nosso mundo que fazem homens bons perderem a cabeça, não conseguiriam ser justos nem se quisessem. Nos nossos tribunais, quando se trata da alavra de um branco contra a de um negro, o branco sempre vence, É horrível mas é a vida."

Não é um livro dinâmico com grandes reviravoltas mas é daqueles recortes do cotidiano que por ser tão familiar torna-se um tapa de luva  na cara.  

"Fazer parte de um juri obriga um homem a decidir e se pronunciar sobre algo. E os homens não gostam de fazer isso. Às vezes é desagradável."

Vale muito a pena que você insista na leitura e ao acabar faça uma boa analise de todas as reflexões propostas na historia.

Cena do filme "O sol é para todos" baseado na obra de Harper Lee

CURIOSIDADES
  • O ator Gregory Peck que interpreta o Atticus ganhou o oscar de melhor ator por este papel.
  • O filme foi indicado em nada menos que oito categorias no Oscar de 1963 
  • O ator Robert Duval que interpreta o recluso vizinho Artur Radley ficou seis semanas sem tomar sol para interpretar o personagem.
  • O filme figura na lista dos filmes mais importantes do seculo XX
  • O livro é a única obra publicada em vida pela norte-Americana Netle Harper Lee.
  • A trama é repleta de sutilezas e simbolismos a começar pelo título original em inglês; To kill a Mockingbird = Matar um rouxinol que sintetiza o mal.
  • O livro é vencedor do pulitzer, premio norte-americano dado a pessoas que realizam trabalhos de excelência no jornalismo, literatura e composição musical.


Espero que a resenha desperte em você, que talvez ainda não tenha lido esta obra, o desejo e a curiosidade para ler.
Se você já leu ou viu o filme  me conta ai o que achou, do livro e do filme!
Beijos e até a próxima!!!




quinta-feira, 22 de novembro de 2018

MEUS JOGOS VICIANTES - VOCÊS TEM? QUAIS?

Boa Tarde, Pockets!!

Tudo bem com vocês? Espero que sim. Hoje vim falar um pouco sobre meus outros vícios, além de livros, séries, filmes, animes, comida e  colecionáveis. rsrs uma lista já grande né.

Então galera, sou um pouco viciada em jogos, mas no momento só os que dar pra baixar no celular, porque infelizmente estou sem PC, notebook ou TV, para jogar outros jogos mais pesados, embora ache maravilhoso.

Sou muito viciada em Mario Bros, rsrs embora não goste muito da versão que tenho pro celular, ai  jáfico enrolando para jogar. Jogo muito Candy Crush Saga, deuses eu até acordava de noite pensando na fase que não conseguia passar, olha o nível do vicio. kkkkk hoje só jogo de vez em quando, mas por causa de uma fase ruim mesmo, que ainda não conseguir passar (KKK), mas voltei a tentar depois de uns meses parada. 
Outro jogo que adoro e Clash of Clans, eu já tentei parar, jurooo. Mas não consigo, já estou na 5° conta, de tanto que começo e paro. Já fui maximo CV10, perdi o acesso a conta sério, um tristeza, mas bola pra frente né. Estou com outra conta no CV8, quase indo pro 9, mas muito caro as coisas para upar. Eu adoro  atacar de dragão e pekka. Mas sério acho muito firme quando os personagens saem voando, quando pegam uma armadilha, e eu odeio quando os personagens vão para o lado errado e faz seu ataque ser um fracasso. Participo de de um clan, e fico muito mordida quando eles só pedem para doar defesa, mas te ajudar nada, e pior ainda não jogam os desafios. O nome da minha conta é StarksHouse2, podem mandar convite que aceito.
Meu outro vicio é Pokémon Go, já parei uma vez também, mas sempre volto a jogar, mesmo com todos os bugs que esta dando agora, deuses. Perdi minha primeira conta, então tive que criar uma nova e começar do zero, adeus Pokémons capturados. Mas consegui evoluir bem, estou no nível 24, só não estou conseguindo evoluir mais rápido porque estou numa cidade que quase não tem pokestops e ginásio para batalhar.
Algo bacana é a  troca de Pokémons com os amigos e dos desafios que temos que completar para o professor, uma pena que está bugando, mas sigo firme. Meu código é: 3931 9804 1271, SueArya. 

Eu sou muito competitiva gente, eu fico muito chateada quando perco, fico possessa com os jogos de equipe onde sempre tem gente boicotando a equipe. Eu durmo pensando no jogo, fico o tempo todo olhando mesmo que não tenha nenhuma tarefa para realizar. Kkkk

Por enquanto são esses que estou jogando galera, mas já tentei Dota, LOL e Halo, mas nunca segui porque fico sem PC ou aparelho pra jogar. Rsrs mas tenho fé, que um dia vou ter tudo lindo na minha sala particular de jogos em casa. 

Espero que tenham gostado e me contem, vocês jogam algum desses jogos? Tem algum que não deixa você em paz??

Beijos até a próxima.






segunda-feira, 19 de novembro de 2018

20 DE NOVEMBRO - DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Bom dia, Pockets!!!
"Os negros no Brasil nascem proibidos de ser inteligentes." (Paulo Freire)
Fonte: Cartaz feito pelos alunos do IFAP -  Campus Porto Grande para Evento da Consciência Negra

Tudo bem com vocês? Andamos sumidos, mas é a correria de final de ano. Mas hoje vamos falar um pouco sobre o dia da Consciência Negra, um dia marcado de história para os negros.

O Dia da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro em todo o país. A data homenageia Zumbi, um africano que nasceu livre, mas foi escravizado aos seis anos de idade. Mais tarde ele voltaria para sua terra natal e seria líder do Quilombo dos Palmares. Zumbi morreu em 20 de novembro de 1695.

O objetivo do Dia da Consciência Negra é fazer uma reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana no Brasil. Também serve para analisarmos o impacto que tiveram no desenvolvimento da identidade cultural brasileira. (Fonte: Callendarr)
"Eu tenho um sonho. O sonho de ver meus filhos julgados por sua personalidade, não pela cor de sua pele." (Martin Luther King Jr.)
Fonte: Cartaz feito pelos alunos do IFAP -  Campus Porto Grande para Evento da Consciência Negra
A música, a política, a religião e a gastronomia entre várias outras áreas foram profundamente influenciadas pela cultura negra. Este é um dia de comemorar e valorizar a cultura afro-brasileira.
O Dia da Consciência Negra foi estabelecido pelo projeto Lei nº 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. No entanto, apenas em 2011 a presidente Dilma Roussef sancionou a Lei 12.519/2011 que cria a data, sem obrigatoriedade de feriado. No entanto, atualmente, o Dia Nacional da Consciência Negra é considerado feriado em mais de mil municípios. (Fonte: Callendarr)
"Enquanto imperar a filosofia de que há uma raça Inferior e outra superior, o mundo estará permanentemente em guerra!" (Bob Marley)

Fonte: Cartaz feito pelos alunos do IFAP -  Campus Porto Grande para Evento da Consciência Negra

No período do Brasil colonial, Zumbi simbolizou a luta do negro contra a escravidão que sofriam os africanos. Zumbi morreu enquanto defendia a sua comunidade e lutava pelos direitos do seu povo.
O Quilombo dos Palmares, localizado no atual estado de Alagoas, liderado por Zumbi, formavam a resistência ao sistema escravocrata que vigorava. Ali os negros escravizados recuperavam sua liberdade, preservavam a cultura africana na colônia e viviam do plantio e do comércio realizado com cidades próximas.
"Nossa pretensão é de uma sociedade não racial. Não é uma questão de raça; é uma questão de ideias." (Nelson Mandela)
Fonte: Cartaz feito pelos alunos do IFAP -  Campus Porto Grande para Evento da Consciência Negra
O assassinato de Zumbi o transformou num mito entre os africanos escravizados e sua história foi passando de geração em geração.
Zumbi lutou até a morte contra a escravidão, que só terminaria em 13 de maio de 1888, com a abolição oficial da escravatura no Brasil, cerca de 193 anos após sua morte.(Fonte: Callendarr)
Filho de africanos escravizados e nascido nesse quilombo, Zumbi foi educado por um sacerdote e depois retornou ao seu local de nascimento. Ali, lutou para que o quilombo não fosse destruído pelos colonizadores que consideravam um perigo aquela reunião de negros libertos.

Em 1695, com 40 anos, Zumbi foi assassinado pelo capitão Furtado de Mendonça, a mando de Domingos Jorge Velho. Foi decapitado e sua cabeça levada para Recife onde ficou exposta em praça pública.

 "Não lutamos por integração ou por separação. Lutamos para sermos reconhecidos como seres humanos." (Malcon X)
Fonte: Cartaz feito pelos alunos do IFAP -  Campus Porto Grande para Evento da Consciência Negra
Esse é apenas um pouco sobre o surgimento do Dia da Consciência Negra, um dia para ser de reflexão sobre todos dos sofrimentos que os negros passaram, apenas pela cor da sua pele. O dia da Consciência Negra é dia 20 de Novembro, mas no IFAP - Campus Porto Grande, a temática já foi levantada desde hoje dia 19/11 com a abertura dos jogos internos, onde teve desfile da bandeira por alunos e alunas negras, assim como os cartazes espalhados pelo Instituto. Amanhã acontecerá um evento sobre o dia da Consciência Negra.

Fonte: Cartaz feito pelos alunos do IFAP -  Campus Porto Grande para Evento da Consciência Negra
Algumas indicações de livros sobre a temática:
 
 
E para quem tiver interesse, o livro O sol é para todos é uma leitura coletiva a qual a Jussara e eu estamos participando, e Kindred é leitura coletiva do nosso Blog, que terá inicio agora em novembro dia 26/11. Caso tenha interesse, só entrar em contato com a gente pelo instagram (@pocketcultura). 
Espero que tenham gostado, é apenas uma contribuição com a Cultura e a luta de um povo que a anos vem lutando por seus direitos de igualdade. E um amostra do talentos dos alunos do IFAP - Campus Porto Grande.
Fonte: Cartaz feito pelos alunos do IFAP -  Campus Porto Grande para Evento da Consciência Negra
Beijos, até a próxima. 


segunda-feira, 5 de novembro de 2018

DESAFIO LITERÁRIO - NOVEMBRO 2018

Olá Pockets!!!
Voltei para compartilhar com vocês o penúltimo desafio deste ano. UAU!!!!
Parece que foi ontem o ano começou e eu postei o primeiro desafio do ano, e como relembrar e viver clica aqui e confira quais foram.
Agora que já conferiu e voltou vamos ao que interessa os DESAFIOS LITERÁRIOS DE NOVEMBRO DE 2018.


1 - Um livro com historia sobre negros ou com personagem negro:
O sol é para todos - Harper Lee
Este desafio foi proposto em referência ao dia da Conciência Negra que é celebrado no dia 20 de Novembro. A data que é celebrada em todo o territorio nacional foi escolhida por ser o dia da morte de Zumbi dos Palmares, considerado um dos maiores lideres negros do Brasil.
O livro escolhido é um dos mais emblematicos da literatura sobre racismo e injustiça. Apesar de não ter votado nele, fiquei muito feliz com a escolha, pois a muito tempo já queria ler e faltava a desculpa perfeita. Promete muito, como leremos ele em uma leitura coletiva os debates vão esquentar no grupo MIMIMI.

2 - Livro de Capa Azul - Novembro Azul
A garota das sapatilhas brancas - Ana Beatriz Brandão
Mais um desafio que apoia uma causa importante. Novembro Azul é uma campanha de conscientização realizada para dar enfase na prevenção e no diagnostico precoce do câncer de próstata. Escolhi este livro, que já está a bastante tempo na estante, porque o primeiro eu gostei bastante. Este é um daqueles livros que você tem a oportunidade de revisitar uma historia sob a perspectiva de outro personagem. Não sou muito fã deste tipo de livro pois tenho a sensação de estar relendo o livro. Mas ele está aqui, é azul então chegou a hora.

3 - Um livro que comprou pela capa
O menino que desenhava Monstros - Keith Donohue
Quem nunca comprou um livro da DarkSide só por causa da edição que atire a primeira pedra. Todos os que tenho desta editora estão na estante principalmente pela beleza e qualidade das edições.
Eu comprei realmente este livro quando ia compprar um de presente tinha uma promoção do tipo leve 2 pague 1. Este eu vou tentar levar algumas amigos comigo nesta leitura me desejem sorte.
E por ultimo:

Clube do livro - Um livro baseado em fatos reais: O Tatuador de Auschwitz  Herther Morris
Este foi o que custei mais e escolher. Será com certeza o mais dificil de ler pois eu tenho muita dificuldade com historias reais. Estou preparando o lencinho pois sei que vou chorar muito.
Mas como foi uma dica do Clube do livro de Neves, do qual participo, estou muito empolgada. Fiquem ao meu lado segurem minha mão vamos juntos nesta linda e triste historia.



Mas não para por ai são vários os grupos de leitura coletiva do qual faço parte e as minhas leituras do mês iram incluir: 
Objetos Cortantes - Gillian Flynn iniciado no final de outubro, O orfanato da Sra Peregrine para Crianças Peculiares - Ransom Riggs (vamos ler todos os livros desta serie), Zona Morta - Stephen King (leremos todas as obras do autor), Orgulho e Preconceito - Jane Austen (com o DNA Literario), Poirot Investiga - Agatha Christie, este ultimo vou de audiobook porque gostei muito da ultima experiência e vou deixar o link do YouTube caso você também queira experimentar.



Espero que dê tempo de ler tudo que está programado na minha TBR.
E você já leu algum dos livros do meu desafio? Topa ler algum comigo?
Beijos
Até a próxima...



quinta-feira, 25 de outubro de 2018

AGATHA CHRISTIE - RAINHA DO CRIME PROJETO LEITURA

Boa Tarde, Pockets!!
“O melhor momento para planejar um livro é enquanto você lava a louça. "

Hoje apresento para vocês, um projeto maravilhoso que estou participando, a leitura de todos os livros da autora Diva do Crime Agatha Christie, uma das autoras mais famosa no mundo da escrita de romance policial, conhecida como a Rainha do Crime.

Eu amo uma boa escrita, e algo que me faça pensar e raciocinar, e tudo isso encontramos na escrita de Agatha, pois ela cria histórias bem elaboradas, com diálogos excelentes e com os melhores detetives para investigar os crimes. 


Agatha Mary Clarissa Miller, nasceu em 1890 em Torquay, Devon, no sudoeste da Inglaterra, numa família humilde. Agatha era educada em casa pelo pai,
sua mãe não queria que ela aprendesse a ler antes dos 8 anos, mas entediada Agatha aprendeu sozinha as 5 anos de idade. As 5 anos passou um tempo morando na França, onde aprendeu a língua, aos 11 anos perdeu o pai. 
Aos 15 anos, Agatha embarcou em uma sucessão de aposentadorias e teve aulas de piano e canto.Ela poderia ter sido uma pianista profissional, mas por sua timidez excruciante na frente daqueles que ela não conhecia. 
Aos 18 anos, ela estava se divertindo com a escrita de contos - alguns dos quais foram publicados em forma de revista na década de 1930 - com amigo da família e autor Eden Philpotts oferecendo conselhos perspicazes e construtivos.


"Nunca diga tudo o que você sabe - nem mesmo para a pessoa que você conhece melhor."

Foi em 1912 que Agatha conheceu Archie Christie, um aviador qualificado que se candidatara para se juntar ao Royal Flying Corps. Seu namoro era um assunto de redemoinho; ambos estavam desesperados para se casar, mas sem dinheiro.Eles se casaram na véspera de Natal de 1914, depois que ambos passaram pela guerra, eles se encontraram com pouca freqüência durante os anos de guerra e não foi até janeiro de 1918, quando Archie foi enviado ao Ministério da Guerra, em Londres, que Agatha sentiu que sua vida de casada realmente começou.

Agatha adota o nome do marido, e com ele conhecemos a Diva da escrita policial Agatha Christie, que Em 1917, desafiada pela irmã Madge a criar uma trama policial, escreve seu primeiro livro, "O Misterioso Caso de Styles", em que o detetive belga, Hercule Poirot, aparece pela primeira vez, mas foi publicado somente em 1920. Em 1930, divorciada de Christie, casa-se com o arqueólogo Max Mallowan e com ele viaja pelo Oriente, onde se inspira para escrever vários livros.
Seu personagem mais constante, o detetive Hercule Poirot, aparece em 33 livros. Outro personagem conhecido é a curiosa Miss Marple, inspirada em sua avó. Alguns de seus livros foram adaptados para o cinema, televisão e teatro. Agatha faleceu de pneumonia, no dia 12 de janeiro de 1976.
“Eu gosto de viver. Às vezes tenho sido descontroladamente, desesperadamente agudamente infeliz, atormentado pela tristeza; mas apesar de tudo eu ainda sei muito bem que apenas estar vivo é uma coisa grandiosa. ”
Agatha Christie é mais conhecida por seus 66 romances policiais e 14 coleções de contos, bem como pela mais longa peça do mundo - The Mousetrap. Seus livros venderam mais de um bilhão de cópias no idioma inglês e um bilhão em tradução. 

Os principais personagens de Agatha Christie:
  • Hercule Poirot: m grande detetive fictício e protagonista da maioria dos livros de Agatha Christie, comparável apenas a Sherlock Holmes, o famoso detetive da ficção policial demonstra grande astúcia e elaboração de pensamentos e teses.
  • Miss Marple: É uma personagem de ficção presente em doze obras de Agatha Christie. Ela é uma velha solteirona que desvenda os mais intrincados mistérios baseando-se apenas em seu profundo conhecimento da natureza humana.
  • Tommy e Tupppence Beresford: Eles formam o único casal utilizado pela autora em mais de um livro. Um detalhe interessante é que, ao contrário do que acontece na maioria das vezes, eles envelhecem entre um volume e outro.
Da para perceber o quanto Agatha é incrível e tem uma escrita maravilhosa, e por isso tem muitos fãs pelo mundo, devido a leitores e fãs fieis de Christe, a leitora Wanessa Coutinho, idealizou a criação do projeto Agatha Christie, que consiste em lermos todas as obras da autora em ordem cronológica de publicação. 

Estamos no 3° livro da escritora, o projeto iniciou em agosto de 2018, e pretende ter finalização em janeiro de 2025. O projeto funciona da seguinte maneira, temos o mês todo para ler o livro do mês, e ao inicio do mês seguinte debatemos o que achamos da leitura, geralmente a Wanessa elabora umas perguntas para que os participantes possam interagir melhor, mas o debate é livre. 


Consulte a lista cronológica de como iremos ler Projeto Agatha.

"Como acontece com a maior parte das coisas da vida, apreciamos ficar assustados – mas não demais..."

Fonte:
10 melhores personagens de Agatha Christie. Disponível em: <http://www.listasliterarias.com/2011/06/10-melhores-personagens-de-agatha.html>. Acesso em: 25 de out. 2018.

Ebiografia. Biografia de Agatha Christie. Disponível em: <https://www.ebiografia.com/agatha_christie/>. Acesso em: 25 de out. 2018.

Sobre Agatha Christie. Disponíevel em: <https://www.agathachristie.com/about-christie>. Acesso em: 25 de out. 2018.


Beijos até logo. 


“O tempo é o melhor assassino.”











terça-feira, 16 de outubro de 2018

A HORA DO CHÁ


Oi Pockets!!!
Hoje eu vim apresentar um novo projeto para vocês A HORA DO CHÁ, que é um tradicional ritual inglês. Neste quadro falaremos  de um estilo literário que por vezes é discriminado, o ROMANCE.

Para reforçar a importância deste novo quadro usarei as palavras de Jane Austen, do livro "A abadia de Northanger",considerada uma das figuras mais importantes da literatura inglesa. 

"E, se em uma manhã chuvosa (...) se trancavam para ler romance juntas. Sim, romance, pois não adotarei este mau e insensato costume, tão comum entre os escritores de romance, de degradar, pelas suas desprezíveis censuras, os próprios trabalhos (...) Se a heroína de um romance não for protegida pela heroína de outro, de quem poderia esperar proteção e consideração?"

No Brasil o estilo se desenvolve junto com a imprensa, que foi introduzida em 1808, (antes da vinda da corte Portuguesa, não era permitido o desenvolvimento da imprensa).

Imagem do Blog Professor Marcelo Camargo

O estilo romance normalmente e associado ao romantismo, porem nem todo romance é romântico. Já que a palavra se refere a um gênero literário com vários desdobramento podendo ser Indianista, histórico, urbano, regionalista, policial entre tantos outros.
Em nossas postagens o foco será o romance romântico, onde encontraremos algumas de suas características mais marcantes como flashback, sentimentalismo, idealização do amor e a idealização do herói. Este quadro promete!!!!

Todos os meses, ou pelo mesmo uma vez por mês, traremos a resenha de um livro de romance para a nossa "Hora do chá", apesar de preferir café rsrsrs.


Sempre um romance de época ou histórico, traremos além disso informações sobre a autora e suas obras além de informações sobre o tipo de romance que a mesma escreve.

Confesso que a ideia me ocorreu durante a leitura de "Abadia de Northanger" uma vez que ela defende por várias vezes este estilo literário neste livro.

"A pessoa, seja um cavalheiro ou uma dama, que não tem prazer com um bom romance deve ser intoleravelmente estúpida."

Com esta ótima colocação de Jane Austen convidamos você, nosso leitor, a acompanhar as postagens sugerir e indicar livros e autores e interagir conosco.

Beijos,
Até a hora do chá. 



quarta-feira, 10 de outubro de 2018

DESAFIO LITERÁRIO - OUTUBRO DE 2018

Oi Pockets,
Estava com saudades de vocês e do desafio. Espero que vocês também!
O mês de setembro foi meio complicado e por isso não consegui compartilhar qual eram os desafios do mês.  Mas agora estou de volta e muito ambiciosa com minhas leituras para o mês de outubro.
Como já falamos anteriormente, o desafio literário e composto por três livros para te tirar da zona de conforto ou só te ajudar a ler os livros que estão parados na sua estantes (este é o meu caso). Mais um livro do clube do livro. Você pode ler apenas um dos desafios, dois, todos, o importante é participar e movimentar a estante.
Então vamos a eles, este mês os desafios estão bem temáticos, vamos conhece-los.


1° Desafio - Livro de terror para o Haloowen:
Sombra da Noite - Stephen King
Não é minha leitura mais habitual, mas recentemente fiz vários amigos literários que gostam bastante deste tema e são fãs do King. Resolvi me aventura com eles por esta leitura. Em grupo a gente sente menos medo SQN. Este livro reúne 20 contos de terror. Alguns inclusive faz referência a outros livros do King. Como é uma leitura coletiva teremos o mês todo para ler e debater estes contos. E se dá medo? Dá muito medo em alguns.

2° Desafio - Um livro de capa rosa:
Quando Saturno voltar - Laura Conrado
No mês de outubro temos o "Outubro Rosa", aquela oportunidade de você lembrar as mulheres da importância de realizar o auto exame e se cuidar contra o câncer e claro ler um livro rosa. Meu escolhido e especial, pois a autora é uma simpatia e participou do nosso Clube do livro de Neves em Setembro. O livro está autografado e vai pular fila. Este livro conta a história de Déborah que em uma viajem a trabalho para o Chile e alertada por uma cigana que anuncia que ela deve tomar cuidado com a volta de Saturno. O retorno de Saturno marca muitas mudanças e transformações. Eu estou ansiosa para acompanhar está história.


3° Desafio - Um livro de autor nacional:
Os 12 signos de Valentina - Ray Tavares
Em outubro comemoramos o dia Nacional do livro, por isso leremos um nacional heeeee). Esta escolha foi feita em setembro na verdade, quando fui convidada a participar de um grupo de Leitura Coletiva com um nome bem peculiar, Leitura Mimimi.  Mas a meninas do grupo não tem nada de Mimimi. Já comecei a ler e estou gostando muito. O livro conta a história de Isadora que depois de uma decepção amorosa resolve "passar o rodo no Zodíaco" até achar sua alma gêmea. Promete ser bem divertido.


Por último temos o desafio do "Clube do Livro" Um livro infantil (Para comemorar o dia das Crianças):
Príncipe U-au - Vanessa Preuss
Um história inspirada no "Pequeno príncipe" que tem parte do lucro das vendas revestida para ONG's que cuidam de animais.
Talvez este seja o mais rápido, porém este vou aproveitar para ler com meus filhos.

Mas as minhas leituras não vão parar por aí, pretendo ler também:


Reações Químicas da nossa parceira Clara Savelli.
Achados & Perdidos - Brooke Davis,  que foi escolhido para ser o meu livro no projeto Livro viajante, Depois volto e conto mais deste projeto prometo.
A Abadia de Northanger - Jane Austen, que é a leitura coletiva do DNA Literário. Neste grupo leremos todas as obras da Jane seguindo a ordem do livro "Clube da Leitura da Jane Austen".
Assassinato no Campo de Golfe - Agatha Christie, outro grupo top de leitura conjunta que vai ler toda a obra da autora.
E claro devemos ainda iniciar a nova leitura Coletiva no grupo do Cultura Pocket, mas este ainda esta em votação.

E aí me conta se você já leu algum dos livros da minha TBR de outubro. Se gosta de leitura coletiva. Quais vão ser suas leituras de outubro.

Beijos,
Até a próxima!!!



terça-feira, 9 de outubro de 2018

RESENHA A LISTA NEGRA - JENNIFER BROWN

Boa Noite, Pocktes!!
Fonte: Google imagens
Esse  se tornou meu livro favorito do ano, mesmo tendo muitos para ler ainda esse ano. É um livro que te prende e exige que você solte seus sentimentos e reflita sobre os fatos relatados.

Fonte: Skoob

Título: A Lista Negra
Autora: Jennifer Brown
Editora: Gutenberg
Ano: 2012
Nº Páginas: 272
Classificação: 5 



SinopseE se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.

RESENHA:

Valerie passou por uma situação muito difícil, algo que marcará sua vida para sempre, seu namorado Nick, matou alguns alunos da escola em que eles estudavam, depois de ter montado uma lista negra, que tinham pessoas que fazia bullying ou apenas não se importavam com eles.
Valerie já fez parte do grupo de populares da escola, mas percebeu que isso não era para ela, e acabou se afastando e mudando seu jeito de pensar, e quando chega ao ensino médio, encontra uma nova turma, que parece entende-la, entre eles está Nick.
Eu soube que estava me apaixonando por ele, por aquele garoto de roupas surradas e mal-encarado, que sorria de um jeito tímido e citava Shakespeare de cor.
Nick virou o melhor amigo de Valerie, e ela acreditava que era eles contra o mundo. Valerie, tinha que enfrentar o bullying dos colegas na escola e ainda ter que viver com pais que não se amam, e viviam brigando, não dando a devida atenção aos filhos, mas que não se separavam.
Valerie e Nick criaram uma lista negra, para todas as pessoas que os ofendia, mas para Valerie era apenas uma forma de extravasar o que sentia, toda a raiva que tinha por ser chamada de "Irmã da morte", só pelo modo que se vestia e agia.   
As pessoas fazem isso o tempo todo - acham que "sabem" o que está se passando na cabeça de alguém. Isso é impossível. É um erro achar isso. Um erro muito grande. Um erro que, se você não tiver cuidado, pode arruinar sua vida.Este ano tivemos de lidar com uma dose brutal de realidade. O ódio das pessoas. Esta é a nossa realidade. As pessoas odeiam e são odiadas.  Enchem-se de rancor e exigem castigo.
Mas no dia 2 de maio, Nick poe em prática seu plano, e entra na escola determinado a eliminar as pessoas que estavam naquela lista. Após, matar algumas pessoas e atirar em Valerie que se meteu meio, para que ele parasse com o tiroteio, Nick se suicida. É onde toda a história começa,onde fatos serão relatados pelo jornal, as opiniões dos sobreviventes e pais e amigos da vitima serão exposta. E tem a versão de Valerie, mostrando como ela conheceu Nick, e como ela o via. O retorno dela a escola e tudo que ela precisa enfrentar a partir dessa tragédia. Ela tem que ver, além do que é mostrado, enxergar a verdade. 
Sabemos que podemos mudar a realidade. É difícil, e a maioria das pessoas nem tenta fazer isso, mas é possível. Você pode mudar a realidade do ódio ao se abrir para uma amiga. Ao salvar uma inimiga. (…) Contudo, é preciso ter vontade de ouvir e de aprender para mudar a realidade. Principalmente ouvir. Ouvir de verdade. 
 Valerie, perdeu sua melhor amiga, perdeu seu grupo e sua família a ver como causadora da tragédia, como se ela tivesse atirado nas pessoas.  Ela descobre coisas, que nem imagina sobre sua família. Ela encontra um amigo no seu psicologo. Mas acima de tudo ela tem que enfrentar a perda de Nick e a dor que ela sente, por não saber se é ou não culpada de tudo que aconteceu.
Fonte: Google imagens
Essa história mostra que o ódio está em todos nós, mas todos, tem seu lado bom, que só mostram para algumas pessoas. São pequenas coisas que nos deixa alegre, mas são pequenas coisas que nos magoa e faz com que sentimos um rancor muito forte. 
Nós, sempre nos sentiremos ofendidos e odiaremos a pessoa que nos apelidam para fazer chacota de nós, isso não justifica matar ninguém, mas nesse caso foi um aprendizado, para os sobreviventes e todos os envolvidos. Esse livro está cheio de sentimentos contraditórios e uma realidade que nos persegue, a insegurança e a vontade de ser um vencedor, em qualquer aspecto da nossa vida.
Um é meu número favorito – sorriu Bea – Em inglês, a palavra “um” tem o mesmo som do passado de “vencer” e podemos todos dizer no final do dia que vencemos de novo, não podemos? Em alguns dias, chegar ao fim do dia é uma grande vitória. 
Esse livro fala de bullying, amizade, rancor, traição, suicídio, perda, aprendizado, perdão, AMOR, etc. Mostra como nós seres humanos somos mesquinhos e não temos cuidados no que falos para os outros, que existem pessoas que só se sentem bem, ao maltratar ou humilhar o outro. Que mudança não é fácil, mas sim uma aprendizado diário.
A autora Jennifer construiu uma história tão boa, que parece real, que nos faz sentir os mesmos sentimentos dos personagens, que te deixa frustada e alguns momentos te deixa leve. 
Todos os personagens são bem construídos, e preenche a história de uma maneira perfeita, que enriquece a história e os diálogos são extraordinários, e deixa o enredo excepcional. 
Estou apaixonada por esse livro, mesmo que ele me deixou triste. Mas é algo tão real. O amor de Valerie e Nick é fofo, as brincadeiras simples deles, mostra como pequenas alegrias nos muda.
Fonte: Google imagens
Galera leiam esse livro, ele é muito bom. Todos devem ler ele. Uma história triste, mas emocionante.
Beijinhos <3.